ACUPONTO

O ACUPONTO é o produto mais antigo do AU. Em uma série de encontros e oficinas, a comunidade é convidada a co-criar um projeto de transformação para um espaço público ou para um local representativo de seu território.

Ao longo do processo, os participantes têm a oportunidade de projetar juntos a intervenção a ser feita em formato de mutirão. A premissa desse trabalho é que toda comunidade já reúne o potencial que precisa para fazer acontecer sua transformação. A mobilização e resultado da ação envolvem pessoas de todas as idades e de diferentes tribos na concretização de um sonho coletivo.

Ao final a comunidade vê sua rede fortalecida e o legado que construiu com as próprias mãos, sentindo-se empoderada a realizar outros sonhos.

Vamos transformar espaços em comunidades? Veja aqui exemplos de como podemos fazer juntos!

Mão na Massa na Praça
Parceria: Carrefour, 2016 – São Paulo (SP)

DESAFIO
Realizar uma transformação urbana na Praça localizada em frente a sede do Carrefour através do engajamento dos colaboradores da matriz do Carrefour junto à comunidade do entorno da Praça João Alves da Silva – São Paulo, SP.

IMPACTO
O processo contou com a participação de 150 pessoas envolvidas diretamente e mais centenas de pessoas que moram ou trabalham na região que foram beneficiadas indiretamente com:
_ 250 mudas entre ornamentais e hortaliças;
_ 6 novos bancos instalados e reparo dos antigos;
_ instalação de redário, lixeiras, área de sombra, academia;
_ pintura dos mobiliários e piso da praça.

ESTRATÉGIA
Utilizando a metodologia AU, foi feito um diagnóstico afetivo para a mobilização dos diferentes setores em prol da co-criação de um projeto de intervenção para a praça. Com ferramentas lúdicas e participativas, o projeto foi definido e executado com a participação dos colaboradores do Carrefour e comunidade do entorno.

Red Bull Do It Yourself
Parceria: Red Bull, 2015 – São Paulo (SP)

DESAFIO
Realizar a primeira edição brasileira da iniciativa Red Bull DIY, que visa co-criar e executar coletivamente a construção de obstáculos para prática de skate street através da mobilização da comunidade de skatistas da Vila Guarani (SP), no Clube Escola Vila Guarani.

IMPACTO
O processo contou com 80 pessoas envolvidas diretamente e centenas de pessoas que frequentam o local foram impactadas indiretamente com:
_ 7 obstáculos construídos;
_ 6 bancos revitalizados com mosaico;
_ 1 quadra poliesportiva recuperada;
_ 1 show de inauguração.

ESTRATÉGIA
Utilizando a Metodologia AU, os jovens da região foram mobilizados para escolher os obstáculos e sua localização na área oferecida pelo clube, além de apoiar na mobilização de recursos e pré-produção do mutirão que aconteceu com coordenação técnica da Insane Ramps.

Se Liga na Praça Perus
Parceria: Ação via Edital Redes e Ruas, 2015 – São Paulo (SP)

DESAFIO
Realizar ações de mobilização comunitária e transformações urbanas ON e OFFLINE em duas praças com Wifi da Prefeitura: Água Branca e Perus, através da mobilização dos diversos setores que compõem o bairro de Perus (SP) para a revitalização da Praça do Samba, convidando a comunidade a participar da co-criação e execução do mutirão na praça e dos eventos artísticos e culturais.

IMPACTO
O processo contou com a participação de 200 pessoas envolvidas diretamente e mais centenas de pessoas que moram ou trabalham na região que foram beneficiadas indiretamente com:
_ 5 brinquedos infantis;
_ 5 equipamentos de academia;
_ 1 mesa de pique nique;
_ 1 palco coberto;
_ 1 rampa de acessibilidade;
_ 1 quadra recuperada;
_ 2 murais artísticos;
_ 1 mural histórico com a linha do tempo das histórias de Perus;
_ mosaico na escadaria;
_ pintura do mobiliário existente.

ESTRATÉGIA
Utilizando a Metodologia AU, mobilizamos de comunidade a poder público para participarem da revitalização da Praça do Samba. Valorizando os talentos e recursos locais a partir de um diagnóstico afetivo, a comunidade co-criou o projeto de intervenção e realizou um mutirão com apoio de voluntários para realizar essa transformação coletiva.

Escola na Rua
Parceria: Virada Sustentável, 2014 – São Paulo (SP)

DESAFIO
Mobilizar a escola e comunidade da Ilha do Bororé para atividades de fortalecimento da identidade local promovendo ações práticas de cidadania e conscientização para transformarem junto com os coletivos da região, um espaço abandonado em um Centro Cultural durante a Virada Sustentável.

IMPACTO
O processo contou com a participação de 180 pessoas envolvidas diretamente e mais centenas de pessoas que moram ou trabalham na região que foram beneficiadas indiretamente com:
_4 bancos construídos;
_reforma e pintura da casa;
_instalação de mobiliários reciclados;
_limpeza e plantio de uma horta;
_no ano seguinte à ação, doamos uma cisterna de 5.000l que impulsionou atividades de permacultura que vem consolidando este local como referência no assunto na cidade.

ESTRATÉGIA
Utilizando a Metodologia AU, promovemos atividades em parceria com coletivos locais para mobilizar jovens no resgate e valorização da identidade local. Depois de levantar as demandas dos jovens para a região, eles ajudaram a co-criar o espaço e colocaram a mão na massa junto à voluntários da Virada Sustentável para transformar o local e resgatar as atividades da Ecoativa, ponto cultural que estava desativado há anos apesar da demanda e oferta cultural do extremo sul de São Paulo.